Trabalho voluntário e carreira: como essa relação pode ser benéfica?

Trabalho voluntário e carreira são duas coisas que combinam bastante. As pessoas que já viveram a experiência do voluntariado podem comprovar isso, tanto que normalmente incentivam muito esse tipo de prática. A verdade é que doar o seu tempo para alguém ou para uma causa é uma atitude que deve ser feita de forma espontânea e verdadeira.

Contudo, não é um problema considerar as vantagens que isso pode gerar para a sua vida profissional, não é mesmo? Até porque a nossa evolução como ser humano impacta na pessoa que somos no ambiente de trabalho.

Quer saber um pouco mais sobre esse assunto? Acompanhe a leitura e aproveite para refletir!

Quais são os benefícios do trabalho voluntário para a carreira?

Antes de mais nada, vamos considerar o que é um trabalho voluntário. De forma simples, podemos entender uma ação voluntária como uma atividade de caráter social que é feita sem haver uma contrapartida financeira.

Ou seja, uma pessoa que trabalha em um asilo ou qualquer instituição de caridade está fazendo um bem para a sociedade, mas não é um trabalho voluntário se ela recebe uma remuneração por isso. Ao mesmo tempo, essa pessoa pode dedicar parte do seu tempo livre para apoiar um outro projeto por livre e espontânea vontade, o que a caracteriza como voluntária.

A intenção de participar de uma iniciativa como essa é contribuir para que os propósitos do projeto ou da instituição sejam cumpridos. Ao mesmo tempo, essa é uma grande chance do voluntário favorecer a sua própria formação. Veja a seguir quais são os principais benefícios envolvidos.

Conhecer outras culturas e realidades

Sair da sua zona de conforto não é uma atitude fácil, mas necessária para promover o seu crescimento como pessoa. Ao se deparar com realidades distintas da sua, a pessoa aprende a ser mais sensível, compreensiva e adaptável.

O mais surpreendente é que não é necessário sair do país para viver essa experiência, embora os voluntariados internacionais também sejam muito interessantes e proveitosos. A questão é direcionar a nossa atenção para um lugar diferente, seja um país distante ou um bairro da nossa própria cidade. Em sua maioria, são pessoas que passam por dificuldades no dia a dia e têm muito a nos ensinar nas coisas simples da vida.

Desenvolver novas habilidades

O voluntariado deve exigir que alguma atividade seja desempenhada, afinal, estamos falando da realização de um trabalho sério e que demanda comprometimento. Logo, a ocasião não deixa de ser propícia para aprimorar habilidades que você já possui ou que vai desenvolver do zero.

Por exemplo, existem pessoas que se dispõem a dar aulas sobre assuntos que dominam, enquanto outras não têm a mínima ideia de como construir uma casa e, de repente, se veem como ajudantes de obra. Além dessas competências específicas, outras costumam ser desenvolvidas: comunicação, empatia, proatividade, liderança, etc. 

Expandir o networking

Fazer amizades e construir novos relacionamentos nada mais é do que expandir o seu networking. Talvez você não pense nisso de imediato, mas todo encontro é uma oportunidade de troca. No caso do trabalho voluntário, é comum ter que se relacionar com várias pessoas, desde aquelas que estão participando da mesma vivência até os organizadores do programa. Nunca dispense nenhum contato!

Motivar a criatividade e o espírito colaborador

Quem participa de um voluntariado tende a expandir a sua mente e a se sentir mais motivado para colocar suas ideias em prática. É como se essa experiência despertasse a vontade de fazer mais coisas e ajudar mais pessoas. Tanto que a maioria dos voluntários continua seguindo esse caminho, ainda que nem sempre nos mesmos projetos.

Esse é um benefício que favorece tanto o espírito de colaboração quanto a criatividade e a vocação empreendedora. Inclusive, muitos negócios nascem no contexto do trabalho voluntário e da identificação de necessidades no mercado.

Enfim, esses são apenas alguns exemplos dos benefícios gerados e que se relacionam com a carreira — até porque, no fim das contas, todo profissional é um ser humano em construção. Aqueles que buscam pelo desenvolvimento acumulam pontos a seu favor e o voluntariado é uma das formas de fazer isso.

Quais tipos de trabalho você pode contribuir?

A motivação é a parte mais importante desse processo, visto que não faltam oportunidades para colocar essa ideia em prática. Projetos sociais no mundo inteiro precisam de voluntários e buscam esse tipo de contribuição, o que você precisa fazer é apenas encontrar aquele que mais combine com o seu perfil e objetivos.

Se preferir, escolha uma atividade que tem mais a ver com a sua carreira, pois a relação deve ser mais direta na hora de conseguir experiência profissional e montar o seu currículo. De toda forma, tente não desconsiderar nenhuma chance, pois cada uma delas tem algo a oferecer.

Com uma pesquisa na internet é possível encontrar várias possibilidades em ONGs, associações e instituições diversas. Vale também procurar ao seu redor, buscando na sua cidade ou região por projetos que não são tão divulgados na mídia.

Para ter uma ideia das ações mais praticadas, dentre elas podemos encontrar: construir moradias para populações carentes, ajudar na educação de crianças e adolescentes, cuidar de pessoas doentes, fazer turismo social, auxiliar comunidades vítimas de desastres naturais, entre outras.

Como destacar o voluntariado em seu currículo?

Por fim, vamos esclarecer como o trabalho voluntário pode ser sinalizado no seu currículo. O ideal é que isso seja feito de forma sutil, mas que não deixe de ser citado para que o recrutador saiba que você é uma pessoa que se interessa por esse tipo de ação.

Então, a dica é adicionar um tópico de atividades complementares para listar que tipos de experiências você tem além dos empregos anteriores e da sua formação acadêmica. Ao falar do voluntariado, descreva as funções que você desempenhou e de quais projetos participou durante determinado tempo.

Viu só como trabalho voluntário e carreira têm tudo a ver? O importante é que a sua contribuição seja feita de coração, mas nada impede que você aproveite os seus benefícios para aumentar as suas chances de conseguir uma boa oportunidade no mercado. Quem não quer contratar uma pessoa sensível e comprometida com a sociedade, não é mesmo? Porém, não deixe de se preocupar com a sua formação técnica também!

Se ainda tem dúvidas de como construir um currículo, aproveite para conferir nosso post que oferece um passo a passo completo para montar a sua apresentação profissional!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"