Onde um engenheiro eletricista pode atuar? Conheça as possibilidades!

Se você gosta da área de exatas e tem interesse em trabalhar com energia, a carreira como engenheiro eletricista é uma ótima opção. O profissional pode atuar com o desenvolvimento e a manutenção de sistemas de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica, realizando o planejamento, a supervisão e a execução de projetos.

Além disso, a Engenharia Elétrica é indicada para quem procura uma área que está em alta no mercado, principalmente pela questão da sustentabilidade e da necessidade de pesquisa sobre fontes mais limpas de energia.

Quer entender melhor como é o mercado de trabalho para o engenheiro eletricista e em quais segmentos ele pode atuar? Continue a leitura deste post e saiba também qual é o perfil do profissional dessa área!

Como está o mercado de trabalho para a Engenharia Elétrica?

Há uma demanda alta pelo engenheiro eletricista nos setores público e privado, visto que ele tem o conhecimento e as habilidades para trabalhar com a obtenção, a geração e a distribuição de energia elétrica.

Dessa forma, o profissional encontra espaço em concessionárias de energia, usinas (hidrelétricas, termelétricas, entre outras), no setor de telecomunicações, nas indústrias em geral — principalmente aquelas com linhas de montagem automatizadas —, em fabricantes de equipamentos eletrônicos e até no setor hospitalar.

Nas concessionárias, ele é o responsável por dimensionar e fazer o monitoramento da transmissão de energia, além de gerenciar as subestações e garantir a qualidade e a eficiência na distribuição. Pode ainda atuar para que a geração seja mais limpa, de forma a reduzir os impactos ambientais.

Nas indústrias, esse engenheiro pode trabalhar para otimizar os processos industriais, de modo a aumentar a produtividade e reduzir custos com sistemas mais eficientes.

As preocupações dos governos e das empresas em relação à sustentabilidade também abrem boas perspectivas para esse profissional na área de energias renováveis.

Média salarial

Se você quer seguir carreira em Engenharia, a boa notícia é que a remuneração é bem atraente. De acordo com o site Vagas, o engenheiro eletricista tem um salário inicial de R$ 5 mil, que com experiência, pode chegar a mais de R$ 9 mil. Assim, a média salarial para essa área é de R$ 7,5 mil.

Quais são as possibilidades de atuação para um engenheiro eletricista?

A pessoa graduada em Engenharia Elétrica sai da faculdade preparada para atuar em diversos segmentos relacionados a projetos de energia. Dessa maneira, as disciplinas do curso são direcionadas para que o profissional saiba como planejar, construir e realizar a manutenção de sistemas de energia.

Ele pode atuar no desenvolvimento de componentes eletroeletrônicos, na implementação de projetos de instalações elétricas em edificações e até com a manutenção de equipamentos em hospitais e clínicas. 

Acompanhe a seguir os principais segmentos de atuação do engenheiro eletricista.

Telecomunicações

Uma área em alta é a de telecomunicações, em que o profissional atua na construção de sistemas de telefonia e de transmissão de dados. Há espaço ainda para trabalhar com a fabricação de aparelhos de telefonia.

Construção Civil

Muita gente não imagina, mas o engenheiro eletricista pode trabalhar na Construção Civil. Nessa área, ele fica responsável por projetar circuitos elétricos em obras e reformas, além de estar apto a elaborar plantas para indústrias de geração de energia.

Fornecimento de energia elétrica

As usinas contratam profissionais formados em Engenharia Elétrica para trabalhar no dimensionamento de turbinas e em sistemas de armazenamento e de transmissão de energia.

Automação

Nas indústrias, o engenheiro eletricista pode trabalhar com o planejamento e o desenvolvimento de estruturas de automação elétrica. Além disso, ele tem competência para realizar adaptações em planta elétrica de edifícios — para a implementação de sistemas automatizados.

Eletroeletrônica

O funcionamento de equipamentos depende do desenvolvimento de sistemas e componentes eletrônicos, e essa é uma atribuição do profissional formado nessa área. Ele cria placas eletrônicas para equipamentos de uso doméstico ou industrial.

Eletrônica

Sabemos da importância da eletricidade para o funcionamento de aparelhos e componentes que utilizamos no dia a dia, como celulares, micro-ondas e televisores. Dessa maneira, o profissional pode trabalhar com projeto e fabricação desses equipamentos.

Pode ainda atuar com microeletrônica, com projeto e fabricação de chips para sistemas computacionais, de telecomunicações, entre outros.

Desenvolvimento de hardware

Falando em equipamentos eletrônicos, um segmento com boa demanda é o de desenvolvimento de hardware para esses dispositivos. O engenheiro eletricista pode desenhar componentes e projetar sistemas.

Instrumentação

É um segmento em que o profissional cria instrumentos para otimizar o trabalho na engenharia. São dispositivos que podem fazer a mensuração e o registro de dados, como a medição da tensão em redes elétricas.

Setor hospitalar

A área de saúde também é uma tendência para o profissional, pois ele pode trabalhar com o desenvolvimento de programas de manutenção corretiva e preventiva para equipamentos hospitalares, como os utilizados em salas cirúrgicas. Pode ainda monitorar a qualidade de equipamentos elétricos em clínicas, laboratórios e hospitais.

Consultoria

Se preferir trabalhar como autônomo, o engenheiro eletricista pode ainda prestar consultoria para empresas na área de projetos de energia elétrica.

Qual é o perfil desse profissional?

Se você se animou com o futuro promissor para a área, vai gostar de saber qual é o perfil do engenheiro eletricista. Para se dar bem na carreira, é importante que o profissional tenha um olhar analítico e voltado para a resolução de problemas. Ele também precisa saber como trabalhar em equipe, se comunicar bem e ter senso de liderança, principalmente se atuar com a supervisão de projetos. 

Ter curiosidade, criatividade, organização, ser detalhista e saber como trabalhar sob pressão são habilidades importantes para crescer na carreira.

Por fim, é recomendado aprender um segundo ou terceiro idioma, fazer networking para ficar por dentro das melhores oportunidades profissionais e sempre se atualizar, especialmente quanto às novas tecnologias do setor.

Viu só como você pode ter uma carreira ascendente como engenheiro eletricista? Se você tem interesse na área, o melhor caminho é realizar o curso em uma instituição de ensino superior de referência, ou seja, que tenha uma infraestrutura completa, professores qualificados e uma grade curricular atualizada, como a UCL.

Quer ter uma profissão de sucesso e saber mais sobre essa graduação? Entre em contato com a nossa equipe para descobrir por que esse curso superior é a sua cara!