Não escolha errado: 7 dicas para saber qual faculdade fazer

Chegou o momento de planejar o seu futuro profissional — é preciso fazer uma graduação para conseguir uma vantagem competitiva no mercado de trabalho, além de salários mais altos.

Muitos estudantes já sabem o curso que mais se encaixa em seu perfil, porém ainda têm dúvidas de como escolher qual faculdade fazer. Afinal, é preciso ter certeza de que você está investindo em um ensino de qualidade e que vai trazer benefícios para sua carreira.

Quer saber como não errar? Acompanhe este post e fique por dentro de 7 dicas para você escolher a instituição de ensino superior ideal!

1. Conheça a infraestrutura

A primeira recomendação é visitar a faculdade para você saber se ela fornece uma boa infraestrutura para sua formação — tanto a teórica quanto a prática. É importante saber se os prédios estão conservados e se há boas condições de iluminação, ventilação e limpeza.

Vá até o local e veja como são as salas, espaços de convivência, auditórios, laboratórios de pesquisa, clínicas (no caso de cursos de saúde), recursos tecnológicos, lanchonetes, entre outros ambientes.

Dê atenção especial à biblioteca. Verifique se há um bom acervo de livros, revistas e jornais para consulta, principalmente voltado para sua área, além de ambientes confortáveis para estudos em grupo ou individual. Informe-se também sobre como é a política de empréstimo de materiais.

Mesmo que a sua escolha seja um curso EAD/online (ensino a distância), descubra como é a estrutura (física e digital) oferecida ao aluno.

A dica é ir até o campus e pedir para fazer uma visita. Assim, você fica sabendo se o espaço atende às suas expectativas.

2. Faça pesquisas online

A internet é uma grande aliada se você está em dúvida sobre qual faculdade fazer. Você pode conhecer a infraestrutura, cursos de graduação e de pós-graduação, programas de extensão e outros detalhes por meio de uma pesquisa no site da instituição.

Pode checar ainda como é a reputação da faculdade, verificando nas redes sociais e em sites de busca se há reclamações de alunos e ex-alunos, por exemplo.

3. Confira a nota do MEC

É importante que o aluno saiba qual é a nota da instituição de ensino atribuída anualmente pelo Ministério da Educação (MEC). Desse modo, você consegue fazer a seleção excluindo as que não obtiveram bom desempenho.

Muitas empresas podem considerar a nota da faculdade na hora de selecionar um candidato. Por isso, escolha aquelas com melhor avaliação — pois esse fator pode ter um peso importante no seu currículo.

Como saber o desempenho da instituição de ensino? O MEC realiza duas formas de verificação:

  • CPC (Conceito Preliminar de Curso) — nota que varia de 1 a 5, para cada um dos cursos da faculdade. Considera a nota do Enade (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes), número de professores mestres e doutores, instalações e recursos;

  • IGC (Índice Geral de Cursos) — nota atribuída para faculdade, que varia de 1 a 5, levando em conta aspectos mais gerais, como cursos de graduação e pós-graduação, infraestrutura e outros recursos.

Para descobrir essas notas, basta acessar o site do MEC.

4. Procure saber sobre o corpo docente

Além de uma boa infraestrutura e recursos tecnológicos, é importante que a instituição de ensino tenha um corpo docente de qualidade. A experiência acadêmica e profissional dos professores conta pontos na hora de escolher qual faculdade fazer.

Verifique a titulação, experiência, áreas de pesquisa e outros dados — geralmente elencados no próprio site da instituição. Se quiser ir além, utilize a internet e descubra os trabalhos publicados e outras informações.

Você consegue realizar essa busca também pelo currículo lattes. É só fazer a pesquisa pelo nome do professor e ter acesso a uma série de dados — como formação acadêmica, atuação profissional, linhas de pesquisa, artigos e livros publicados, participação em bancas, premiações etc.

5. Avalie a grade curricular do curso

O que você espera das aulas do curso superior? Quer uma formação mais teórica ou prática? Para saber se a graduação está de acordo com os seus planos, faça uma análise da grade curricular do curso, ou seja, da listagem com as disciplinas por semestre (obrigatórias e optativas).

Veja quais áreas são exploradas, se o conteúdo é atualizado e se há um enfoque para a preparação voltada para o mercado de trabalho. É uma maneira de obter uma espécie de raio-X do curso superior, o que pode facilitar sua escolha.

6. Converse com alunos e ex-alunos

Quem melhor para falar sobre as qualidades e problemas de uma faculdade do que os próprios alunos? Por isso, tente conversar com os estudantes atuais e recém-formados e pergunte como foi fazer a graduação, se eles recomendam a faculdade, como é a rotina das aulas, os laboratórios, preparação para o mercado, entre outros pontos.

As redes sociais podem ajudar nessa busca, indicando quem estuda ou já estudou na instituição de ensino. Entre no canal oficial da faculdade, veja o que foi discutido e não hesite em pedir informações.

7. Verifique a possibilidade de bolsas

Faculdades particulares de qualidade oferecem programas de bolsas. São oportunidades de incrementar a formação com a iniciação científica e tecnológica.

O aluno pode aprender sobre técnicas e metodologias científicas, importante para quem quer seguir carreira acadêmica, ou seja, realizar mestrado e doutorado para tornar-se pesquisador e professor universitário.

É uma maneira também de estar mais próximo dos professores, laboratórios e ter contato com a área da inovação. Além disso, as bolsas podem dar uma forcinha no orçamento — o que vai ajudar no custeio das mensalidades.

Dessa forma, verifique no site da instituição ou descubra durante a visita que fizer à faculdade se há esse tipo de programa e como o aluno pode participar.

Agora você já sabe quais pontos deve analisar ao escolher qual faculdade fazer. Pesquise bastante para obter o máximo de informações sobre a reputação e qualidade dos cursos oferecidos. Assim, vai ficar fácil selecionar a melhor instituição de ensino.

Se você está na rotina de estudar para o vestibular, saiba que a tecnologia pode ajudar. Conheça 12 apps que vão auxiliar você nessa preparação!