MBA em gerenciamento de projetos: o que esperar da pós-graduação

Com o aumento de matrículas no ensino superior e o crescente número de graduados no país, está cada vez mais claro que fazer uma pós-graduação se tornou o principal diferencial para quem quer ter uma carreira de sucesso. E acredite: não é exagero dizer isso. Para se ter ideia, segundo as notas estatísticas do Censo da Educação Superior 2016, divulgadas pelo MEC e pelo Inep, o número de alunos ingressantes em cursos de graduação foi de 8.052.254, enquanto o de concluintes chegou a 1.169.449.

Isso quer dizer que, com um maior volume de profissionais com diploma no mercado, é preciso se qualificar e ter uma formação ainda mais completa, para alcançar cargos de maior relevância dentro das empresas, como os de gestão e direção. Não é à toa que a procura por cursos lato sensu, como o MBA em Gerenciamento de Projetos, tem crescido entre pessoas que almejam uma trajetória ascendente no mundo corporativo.

E é justamente para falar mais sobre essa pós e como ela pode impactar na sua vida profissional que preparamos este post completo. Acompanhe!

O que é gerenciamento de projetos?

O gerenciamento de projetos nada mais é do que a área dentro de qualquer corporação que é responsável por elaboração, desenvolvimento, administração e coleta de resultados da implementação de novos projetos que vão trazer mudanças internas e externas para a organização. Esses projetos podem estar relacionados a diversos processos e tomadas de decisão que envolvem, por exemplo:

  • a aquisição de matéria-prima;

  • o controle de custos;

  • o recrutamento de colaboradores;

  • a formação de equipes;

  • a produção de portfólio de produtos e/ou serviços;

  • a integração com os stakeholders da marca;

  • a adoção de padrões de qualidade;

  • a determinação de interações de risco no mercado;

  • a implementação de tecnologias e softwares.

O profissional que atua nesse segmento desempenha, portanto, um papel crucial para o crescimento da companhia da qual faz parte, tornando-a não só mais competitiva, como também mais rentável, capaz de reter recursos e, acima de tudo, desburocratizada.

Desafios da profissão

Entre os principais desafios da profissão, sem dúvidas, está a necessidade de desenvolver habilidades como liderança, empatia e comunicação, afinal, você não trabalhará sozinho durante a gestão de projetos, mas, sim, acompanhado por uma equipe com profissionais igualmente competentes e preparados. Logo, alinhar e integrar todos em busca de um mesmo objetivo é crucial para o sucesso do seu trabalho.

Vale ressaltar também que os profissionais do ramo precisam estar familiarizados com as novas tendências tecnológicas, já que o uso de programas, softwares, aplicativos e ferramentas é necessário para evitar falhas no gerenciamento de tempo, na divulgação de informações internas, nas projeções das fases de implementação do escopo do projeto e nas estimativas de despesas e investimentos da empresa.

Mercado de trabalho

Até aqui, você entendeu um pouco mais sobre o que é a profissão de gerente de projetos e como a área está em constante crescimento nos últimos anos, sempre oferecendo desafios para que os profissionais mantenham uma formação contínua e explorem diversas possibilidades de atuação.

Justamente por isso, vamos nos aprofundar sobre quais as alternativas que você terá na sua carreira e trazer dados extremamente relevantes sobre o mercado, como média salarial e jornada semanal de trabalho. Veja:

Áreas de atuação

A gestão de projetos é uma profissão dinâmica e versátil que pode (e deve) se fazer presente nos mais diversos cenários empresariais, pelos motivos que citamos no primeiro tópico deste post. O seu campo de atuação será bem elástico, incluindo desde o comércio farmacêutico e a agropecuária até as instituições financeiras e os setores de entretenimento audiovisual.

E não acaba aí. Além de atuar na iniciativa privada, você poderá encontrar oportunidade de fazer carreira no setor público, em níveis municipal, estadual e federal, atuando em autarquias, ministérios, secretarias e coordenadorias que lidam com operações jurídicas, financeiras e de administração pública.

Média salarial

Segundo relatório do portal Salário, que analisou uma amostragem de 4030 salários em todo o país, a renda média de um gerente de projetos é de R$ 10.480,08. Contudo, em alguns estados o retorno financeiro é ainda maior, como é no caso do Rio de Janeiro (R$ 12.801,16), de São Paulo (R$ 11.518,16) e da Paraíba (R$ 10.747,70).

Isso se dá, em especial, pelo fato de que esse indivíduo já tem uma experiência profissional prévia (muitas vezes no ramo no qual se formou) e que, após uma pós-graduação, passa a ocupar, geralmente, cargos de comando dentro da empresa, supervisionando setores e gerindo diversos colaboradores.

Esse dado, inclusive, é constatado por um levantamento feito pelo portal Trabalha Brasil, com base em 4750 salários, que aponta que a esmagadora maioria das pessoas que atuam na área está concentradas nos níveis pleno (4 a 6 anos de carreira), sênior (6 a 8 anos de carreira) e master (acima de 8 anos de carreira).

Ainda segundo essa última sondagem, profissionais master têm o salário de R$ 11.766,35 em empresas de pequeno porte, R$ 17.649,53 naquelas de médio porte e R$ 26.474,31 nas companhias de grande porte (multinacionais, por exemplo).

Jornada de trabalho

Já a jornada de trabalho de um gerente de projetos fica na faixa de 42 horas semanais, conforme aponta o já mencionado relatório do portal Salário. Contudo, é possível que o seu horário laboral seja diferente, principalmente se você decidir trabalhar em órgãos públicos, uma vez que eles têm uma carga horária reduzida (de 30 a 40 horas) e que pode ser estabelecida por editais de seleção — nos casos de concursos públicos.

Por outro lado, os profissionais que decidem empreender e criar a própria empresa têm uma jornada mais flexível do que a de quem trabalha em regime CLT.

O curso da UCL

Agora que já falamos sobre quais os desafios da profissão e, em especial, quais as perspectivas para o mercado de trabalho na área, vamos nos aprofundar sobre o que você pode esperar, ao decidir fazer o MBA em Gerenciamento de Projetos da UCL.

Para tanto, vamos destrinchar não só o formato e a grade curricular do curso, mas também trazer outras informações essenciais sobre essa pós. Confira:

Formato do curso

Por se tratar de um MBA, essa pós-graduação é do tipo lato sensu, ou seja, é voltada para quem deseja maior qualificação para o mercado de trabalho. Além disso, diferentemente de uma especialização, você não alcança expertise em uma única área de atuação.

Na verdade, você expande o saber prático e adquire novas competências para assumir uma posição de destaque dentro do ambiente executivo e comandar os processos internos, os diferentes projetos e/ou o capital humano da organização. Por isso, é destinado aos alunos formados em diversos ramos, como a administração, o marketing, a produção de eventos, as ciências contábeis, a engenharia e a tecnologia da informação.

De acordo com a resolução CNE/CES 1/2007, esse curso deve ter duração mínima de 360 horas — carga horária que é seguida pela UCL e dividida ao longo de 18 meses. Para completar, conforme o mesmo documento oficial do Ministério da Educação, os alunos devem ser submetidos a provas presenciais e realizar uma monografia para se formar e obter o certificado de conclusão de curso.

Certificação da pós-graduação

Já que falamos sobre certificação da pós-graduação no tópico anterior, vamos aproveitar para esclarecer uma dúvida que muitas pessoas têm: por que se recebe um certificado e não um diploma, ao concluir um MBA?

Bem, essa diferenciação ocorre exclusivamente pelo tipo de pós que é realizada pelo estudante. Por exemplo, ao finalizar um curso stricto sensu (mestrado, mestrado profissional e doutorado), você recebe um diploma, como ocorre na graduação. Por outro lado, quem faz um curso lato sensu (MBA e especialização) recebe um certificado.

“Mas há diferença entre eles? Um vale mais que o outro, no mercado de trabalho?”, você deve estar se questionando — e com razão, mas fique despreocupado! Não há nenhuma outra diferença, além daquela que já explicamos. Ademais, ambos são documentos oficiais registrados pela instituição de ensino e têm validade em todo o território nacional.

Grade curricular

A grade curricular do curso é dividida em cinco módulos sistemáticos que permitem ao aluno ter maior imersão no conhecimento necessário para a elaboração e para a gestão de projetos, assim como as variáveis dos resultados da implementação deles, baseando-se nas melhores práticas difundidas pelo Project Management Institute (PMI) — a maior e mais importante instituição do ramo. Abaixo, você confere quais são eles:

  • Módulo I: Fundamentos em Gerenciamento de Projetos;

  • Módulo II: Áreas do Conhecimento em Gerenciamento de Projetos;

  • Módulo III: Tópicos Habilidades Interpessoais;

  • Módulo IV: Tópicos Avançados em Gerenciamento de Projetos;

  • Módulo V: Práticas em Gerenciamento de Projetos.

Durante esses cinco módulos, os alunos conferem uma série de conteúdos que trazem estudo de casos reais e as últimas tendências do mercado para o segmento, como:

  • Gerência de Tempo;

  • Gerenciamento de Recursos Humanos;

  • Gerenciamento de Comunicação;

  • Tópicos Avançados em Gerenciamento de Projetos;

  • Gerenciamento de Aquisição;

  • Administração e Planejamento Estratégico;

  • Gerência de Risco;

  • Gerenciamento de Comunicação;

  • Gerência de Custo.

Modalidade presencial X EAD/Online

Você decidiu fazer o MBA para investir na sua carreira, mas está aflito quanto à sua frequência nas aulas? Não se preocupe! Pensando nos alunos, em especial naqueles que já são pais de filhos pequenos e/ou têm uma rotina atarefada de trabalho e compromissos que se estendem pelo fim de semana, a UCL oferece a pós-graduação tanto na modalidade presencial quanto na modalidade a distância.

Ao optar pela segunda alternativa, o ensino EAD/Online, o aluno não precisa, para acompanhar as aulas, dirigir-se até a faculdade em horários marcados. Ao contrário, conta com total autonomia para estudar e acompanhar as matérias quando e onde quiser.

Tudo isso por meio do Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), no qual também são disponibilizados o material didático e o fórum para discussão com colegas e professores.

Quem é adepto do modelo tradicional de educação, principalmente por poder desfrutar da vida acadêmica no campus e ter maior convívio com os demais alunos e os docentes, pode realizar o curso presencialmente sem problemas.

As aulas são realizadas sempre aos sábados e com horários alternados (das 8h às 13h e das 14h20 às 19h20) para facilitar a participação de todos.

Perfil do aluno de MBA

Uma última informação sobre o curso de MBA em Gerenciamento de Projetos diz respeito ao perfil de alunos que procura por essa pós. Isso porque, devido ao viés corporativo que ela apresenta, além da grande quantidade de assuntos técnicos e análise de casos, é ideal que os estudantes compartilhem das mesmas características, para tirarem total proveito e, de fato, conquistarem uma formação mais completa.

É interessante, por exemplo, que você não faça o MBA tão logo termine a sua graduação, como é comum ocorrer com as pós-graduações stricto sensu, em especial o mestrado.

Em vez disso, procure ingressar no mercado e ter alguns anos de experiências profissionais para contar com o mínimo de background empresarial para compreender os conteúdos do curso, debater tendências e problemas da sua área de atuação, aproveitar melhor as oportunidades de networking com colegas e professores e, em especial, conseguir um desempenho satisfatório em trabalhos e provas.

Os alunos de MBA têm, em sua grande maioria, um domínio avançado da língua inglesa em função das matérias estudadas que, frequentemente, envolvem publicações sem tradução para o português. É uma boa ideia aperfeiçoar os seus conhecimentos em outros idiomas, não só para se pós-graduar, mas também para a sua carreira profissional, afinal, em um cenário cada vez mais globalizado e conectado, as empresas valorizam colaboradores bilíngues.

Como estudar?

Para concluir nosso post, reunimos algumas dicas simples — porém eficientes — que vão ajudá-lo a acompanhar e assimilar melhor os conteúdos dados nas aulas e não deixar matéria acumular.

Como já mencionamos, os alunos que fazem MBA são pessoas que já concluíram uma graduação e, anos depois, voltam ao ambiente universitário para aprimorar o conhecimento e se aperfeiçoar para o exercício da profissão. Logo, é natural que você precise recuperar (e manter) o ritmo dos seus estudos. Dito isso, vamos a elas:

Defina dias e horários para estudar

A primeira dica é montar um cronograma com dias e horários bem definidos para estudar. Uma tática simples, mas que evita a procrastinação e o ajuda a organizar a sua rotina, ainda mais quando você tem não só o trabalho, como também outras obrigações no dia a dia.

Por exemplo: se optou pelo ensino presencial, que conta com aulas aos sábados, você pode deixar o domingo pela manhã para revisar as matérias, ler livros e pesquisar conteúdos para trabalhos e exercícios propostos pelos professores. Não é simples?

Agora, se preferiu o ensino a distância, você vai estabelecer não só o dia para se dedicar ao seu aprendizado, mas, principalmente, para assistir às aulas na plataforma virtual, tirar dúvidas com o seu tutor EAD, participar das atividades no fórum etc.

Tenha um ambiente próprio para os estudos

É indicado que você reserve um espaço da sua casa que seja silencioso, ventilado e com boa iluminação para estudar. O motivo? Simples: será difícil se concentrar e conseguir absorver qualquer conceito, se você estiver exposto a barulhos, odores fortes, calor ou frio excessivo e luminosidade forte ou fraca.

Caso não seja possível, uma alternativa é recorrer à biblioteca da faculdade, que é um espaço destinado aos alunos e sem custo extra. Na UCL, por exemplo, ela funciona de segunda a sexta, das 8h às 21h40, e também aos sábados, das 9h às 14h.

E o melhor é que você conta não só com um grande acervo ao seu dispor (que vai de livros e periódicos até CDs e DVDs), mas também com salas para grupos de estudo — caso você combine com colegas —, cabines individuais e computadores disponíveis para uso.

Monte checklists de atividades semanais

Um terceiro macete bastante útil é adotar o uso de checklists de atividades semanais. Assim, você organiza suas leituras, seus trabalhos, seus resumos para provas e até mesmo a escrita de capítulos para a monografia de acordo com o grau de prioridade, data de entrega, nível de dificuldade etc.

Essa ação se torna ainda mais imprescindível para quem estuda a distância, já que, à medida que se tem mais liberdade para definir os horários de estudo, também é necessário ter mais responsabilidade para honrar com suas obrigações, não deixar as disciplinas acumularem e ficar com videoaulas pendentes.

Por isso, não se esqueça: o MBA é um curso sério e que tem uma alta carga de conteúdo prático e voltado para o debate e para troca de experiências profissionais. Logo, é crucial que você se dedique com afinco e se planeje. Sempre.

Invista em materiais complementares

Não concentre os seus estudos apenas no material didático visto em sala de aula. Ao contrário, queira sempre ir além, expandindo o seu conhecimento e ampliando as suas referências bibliográficas. Para tanto, não se acanhe.

Deixe a timidez de lado e peça sugestões de leitura aos seus colegas e, em especial, aos seus professores, que são profissionais que têm tanto uma vasta experiência de mercado quanto de docência e, certamente, vão indicar obras que vão enriquecer sua pesquisa, trazer mais conhecimento e até contribuir para a realização da sua monografia.

Use a internet a seu favor e pesquise publicações, sejam elas de nível acadêmico ou não, que tragam múltiplos aspectos do planejamento estratégico de projetos nos cenários corporativos com diferentes níveis de maturidade. O site do Project Management Institute (PMI), por exemplo, disponibiliza uma série de artigos em português para complementar a sua leitura.

Deixe de lado as possíveis distrações

Ao começar a estudar, evite toda e qualquer distração que possa dificultar a sua concentração e tomar o seu tempo indevidamente com coisas supérfluas. Na prática, isso significa deixar de lado os seus aparelhos eletrônicos, como TV, som etc. Não há necessidade de deixar esses itens ligados, não é mesmo?

Também é importante desligar ou colocar em modo avião os seus tablets, notebooks e celulares, para que você não seja incomodado por notificações de redes sociais ou aplicativos de mensagens (WhatsApp, Viber e Telegram, por exemplo).

“E se eu for um aluno EAD/Online ou simplesmente gostar de utilizar o computador para pesquisar e complementar meus trabalhos?”, você deve estar se perguntando.

Nesse caso, uma boa solução é se deslogar de seus perfis no Facebook, Instagram, Youtube e afins e instalar programas (como o Kurupira WebFilter e o NetFilter PC) que bloqueiem o acesso a determinadas páginas durante um intervalo de tempo, que pode ser de minutos, horas ou dias.

Essa ação simples e rápida vai ajudá-lo a não ficar disperso e cair na tentação de checar sites avulsos ou mesmo conferir as atualizações de redes sociais, mantendo-o focado no que realmente importa: os seus estudos.

Tenha uma rotina adequada de sono e de alimentação

Por fim, mas não menos importante, tente manter uma rotina equilibrada e recorrente de sono — com 8 horas diárias de descanso — e de alimentação — com refeições de 3 em 3 horas. Sim, a gente sabe que soa clichê e que você, certamente, já escutou isso outras vezes. Essa, porém, é uma dica muito importante e que não poderia faltar aqui!

Quando se concilia trabalho, casa, filhos, estudo e demais atividades durante a semana, nem sempre é fácil se organizar e garantir que tudo saia como planejado. Tanto é que várias pessoas vivem correndo contra o tempo e indo de uma atividade para outra. Como resultado, alimentam-se mal e dormem pior ainda — o que faz com que, no dia seguinte, estejam ainda mais cansadas, irritadas e pouco produtivas.

Por essa razão, não descuide de nenhum dos dois aspectos, pois eles prejudicam a sua saúde física e mental e afetam diretamente a qualidade do seu aprendizado e do seu desempenho acadêmico, prejudicando, assim, a sua formação.

Como você viu, o MBA em Gerenciamento de Projetos pode ser o diferencial que você procura para alavancar a carreira, tornar-se referência no mercado, conquistar uma posição de destaque dentro da empresa e, é claro, ter um maior ganho salarial. Analise qual das modalidades de ensino se encaixa mais no seu perfil, se a EAD/Online ou a presencial, aproveite a pós para ampliar sua rede de contatos e não deixe de seguir as nossas dicas para turbinar os seus estudos.

Aproveite e entre em contato agora com a gente para saber mais sobre o curso e o que é preciso para iniciar essa nova etapa na sua formação!