Como se preparar para os vestibulares do meio do ano?

Preparado para dar aquele grande passo e realizar o sonho de entrar na faculdade? Se você já está nessa expectativa, saiba que além das provas tradicionais, que geralmente ocorrem entre os meses de novembro e dezembro, também existe a opção de participar de vestibulares no meio do ano.

Se você não conhecia muito bem essa possibilidade e ainda tem dúvidas sobre como funcionam os processos seletivos para o segundo semestre, também conhecidos como vestibulares de inverno, fique atento a este post!

Aqui, vamos explicar por que os vestibulares do meio do ano são uma boa opção para os estudantes e se existem diferenças entre as provas. Acompanhe o post e veja também uma lista de dicas indispensáveis que preparamos para você se sair bem no exame e ingressar na vida universitária. Não perca essa leitura!

Qual é o cronograma dos vestibulares do meio do ano?

Um dos primeiros fatores que você precisa levar em consideração para ingressar no ensino superior no meio do ano é o cronograma. Isso porque muitos estudantes avaliam somente as datas das provas no final do ano letivo, podendo perder prazos importantes. A seguir, separamos as principais datas para você ficar de olho. Acompanhe:

  • período de inscrição: de fevereiro a março;
  • período de avaliações: entre junho e julho;
  • divulgação dos resultados: a partir de uma semana após a realização das provas;
  • período de matrículas: entre julho e agosto;
  • início das aulas: a partir de agosto.

Por que optar por vestibulares do meio do ano?

Fazer o vestibular no meio do ano é uma boa alternativa para quem prefere reservar alguns meses para descansar após a conclusão do Ensino Médio (EM). Esse período sem aulas também pode ser utilizado para se dedicar exclusivamente à preparação para o dia da prova, sem precisar dividir a atenção com as atividades do colégio.

Os vestibulares para o segundo semestre letivo não diferem dos tradicionais exames do final de ano, e grande parte das faculdades trabalha com essa opção. Geralmente, as provas acontecem entre os meses de maio e julho, e as aulas têm início em agosto. Esse calendário pode variar de acordo com a instituição.

Algumas faculdades particulares, além de realizarem o vestibular tradicional, trabalham com as provas agendadas. Nesse caso, a instituição divulga várias datas, e o candidato decide em qual dia realizará o exame, de acordo com sua disponibilidade.

Uma vantagem significativa dos vestibulares do meio do ano é que a concorrência nessa época costuma ser menor. Seja pelo desconhecimento dessa opção, seja para seguir o lema “ano novo, vida nova”, o número de candidatos à universidade nos meses de novembro e dezembro ainda é maior, o que aumenta as chances de quem tenta sua vaga para o segundo semestre.

Abaixo você confere outros benefícios de escolher fazer o vestibular nessa época!

Ganho de alguns meses depois da conclusão do Ensino Médio

O Ensino Médio pode ser desgastante, não é mesmo? Por isso, optar pelos vestibulares do meio do ano pode ser uma excelente forma de descansar a mente e preparar-se com mais tempo para as provas. Assim, você ganha alguns meses após a conclusão do EM para ajustar a sua nova rotina e planejar o ingresso no curso superior.

Menor concorrência

Como abordamos, não é nenhum mistério que a maioria dos alunos realizam somente o vestibular de fim de ano. Por isso, quando você escolhe ingressar no ensino superior no segundo semestre, encontra menos concorrência. Consequentemente, a pressão para passar é reduzida e você realiza a prova com mais tranquilidade.

Possibilidade de fazer a prova agendada

Além disso, muitas faculdades, sobretudo as particulares, oferecem a possibilidade de agendamento da prova. Isso faz com que você consiga se preparar com mais facilidade para a avaliação, aprofundando seus conhecimentos em conteúdos que ainda não foram totalmente assimilados.

Utilização da nota do ENEM

Por fim, outra vantagem essencial é a possibilidade de utilizar a nota do ENEM para ingressar no curso. Tanto as faculdades particulares quanto as públicas oferecem aos alunos a chance de usar o Exame Nacional como forma de atestar os conhecimentos básicos e avançados do Ensino Médio. Assim, se você tem uma nota acima de 600, pode — e deve! — considerar o seu uso e evitar a realização de uma nova prova.

Como ficar preparado para o dia da prova?

Antes das dicas de preparação, um lembrete importante: se você prefere manter o foco no exame do fim de ano, pode fazer o vestibular de inverno para treinar seus conhecimentos. Por outro lado, se sua tentativa mais recente de entrar na faculdade não foi bem-sucedida, dê mais atenção às disciplinas que foram menos pontuadas, ok?

Agora sim, vamos às recomendações, para que você se saia bem no exame e inicie a tão esperada vida de universitário!

Pesquise instituições que oferecem vestibulares do meio do ano

Embora muitas faculdades disponibilizem os processos seletivos para o segundo semestre, a quantidade de cursos oferecidos pode ser menor, devido à quantidade de vestibulandos que se inscrevem nessa época.

Vale a pena fazer uma pesquisa para saber quais instituições vão formar turmas para a graduação que você quer. E aproveite para se informar sobre a conceituação e a qualidade das universidades pesquisadas.

Escolha a primeira e segunda opção de curso

Sempre pensamos na nossa primeira opção de curso, não é mesmo? Afinal, é ela que orientará a nossa motivação de estudos e, é claro, o nosso futuro profissional. No entanto, os vestibulandos também devem avaliar a sua segunda opção, encontrando uma alternativa que possibilite a entrada no ensino superior. Isso faz com que você se sinta mais seguro para realizar a prova, aumentando suas chances de ter um bom resultado.

Se informe sobre o mercado de trabalho na área escolhida

Outra atitude fundamental é conhecer o mercado de trabalho em que você trabalhará. Isso porque existem muitas opções de atuação, e conhecer cada uma delas faz com que você tome uma decisão mais consciente sobre seu futuro profissional.

E mais: é possível encontrar outros cursos e workshops para ir realizando-os por fora e fortalecer ainda mais o seu estudo durante o ensino superior.

Leia o edital

Nem todas as pessoas seguem a prática recomendada de ler contratos na íntegra. Isso também vale para os editais de vestibulares e concursos públicos. Apesar de serem documentos extensos, eles contêm informações importantíssimas sobre as provas, como:

  • requisitos para participar;
  • data e hora do exame;
  • itens que são permitidos levar;
  • critérios de classificação;
  • locais e datas para divulgação dos resultados;
  • conteúdo programático das disciplinas.

Dê atenção especial ao último item que listamos. Alguns editais apresentam, além das matérias que caem na prova, os títulos das obras literárias que podem ser utilizadas nos estudos preparatórios.

Crie um cronograma de estudos

Com a decisão firmada de participar dos vestibulares do meio do ano, o próximo passo é planejar sua rotina de estudos. A dica é criar um cronograma, definir quantas horas por dia serão dedicadas para preparação e distribuir as matérias ao longo do seu planejamento. Dessa forma, é possível passar um pouco por todos os conteúdos, sem priorizar somente os que você mais gosta.

Treine com provas anteriores

Além de estudar um pouco de cada disciplina, não se esqueça de verificar o formato das provas que são aplicadas na universidade onde você fará o vestibular. Fazer os exames dos anos anteriores é um ótimo método para se familiarizar com o processo, além de avaliar o tempo gasto para responder às questões.

Pratique a redação

Você já deve saber que o desempenho do vestibulando na redação tem um peso e tanto em sua nota final. Uns dos critérios analisados são a capacidade de argumentação do estudante e sua habilidade de encadear as ideias. Reserve um bom espaço no seu cronograma para aprender técnicas de escrita, pesquisar sobre os diferentes tipos de redação e, claro, praticar bastante!

Fique de olho nas atualidades

Acompanhar os últimos acontecimentos, do Brasil e do mundo, é outra prática importante durante a preparação para o vestibular. Fique atento às notícias sobre política, cultura, ciência, meio ambiente, entre diversos outros assuntos. Qualquer tema que ganhar evidência na mídia e na sociedade pode virar questão de prova nos processos seletivos.

Respeite os períodos de descanso

Um fator essencial para ter um bom resultado é respeitar os seus limites. Reconhecer a necessidade de uma pausa e colocar no seu cronograma de estudos períodos específicos de descanso é uma ação que garante o relaxamento do corpo. Consequentemente, a pressão de conquistar uma boa nota é reduzida e você mantém sua mente e seu organismo preparados para a prova.

Cuide-se na véspera e no dia da prova

Disposição e concentração são duas coisas que não podem faltar na hora do vestibular. Para isso, você precisa ter atenção com a saúde nos dias que antecedem o exame. Procure dormir o suficiente, alimente-se bem, mantenha-se hidratado, pratique alguma atividade física para relaxar e, se possível, evite situações de estresse.

Com essas dicas, é certeza que você vai chegar preparado na prova, seja nos vestibulares do meio do ano, seja nos tradicionais exames de novembro e dezembro. O importante é você dar esse passo com segurança e garantir o seu lugar na universidade.

E, se você quiser saber mais sobre o processo seletivo de inverno ou se precisar de informações sobre nossos cursos, é só entrar em contato conosco e enviar suas dúvidas!

E, se você quiser saber mais sobre o vestibular de inverno ou se precisar de informações sobre nossos cursos, é só entrar em contato conosco e enviar suas dúvidas!